quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Quão 'gay' é o Canadá?

Seguindo a dica da Daniella, acho que realmente não fizemos essa análise sobre a 'gayness' do Canadá. E, de fato, é importante pensar sobre isso, porque foi um dos motivos que nos fizeram querer sair do Brasil e vir para cá.

Não creio que temos sido boas representantes da comunidade gay... rs... ainda não fomos a nenhum bar, nenhuma balada, nenhum restaurante ou loja gay. Há vários lugares aqui que são gay, mas não me lembro de ter visto nada gay-friendly por aqui. Tudo é gay-friendly, todos os bares, restaurantes, shopping centres, praias, parques, tudo é gay-friendly. Quer dizer...

Toronto é uma mistura imensa de culturas e crenças e religiões e posturas. Dito isto, não existe lugar em que não exista preconceito, nem mesmo aqui. Mas, ao contrário do Brasil, por exemplo, discriminação é crime, o casamento entre pessoas do mesmo sexo é legalizado há 10 anos, plano de saúde, processo de imigração, aluguel, seguro de vida, tudo já vem com a opção para incluir sua mulher, marido, o que seja e seja você quem for. Ninguém faz perguntas e ninguém olha torto.

Aqui não é preciso sair do armário, mas também não é preciso entrar nele. Não é preciso carregar a bandeira, mas não é preciso escondê-la. Aqui basta ser. Pelo menos é o que sinto.

Claro que como sou professora e meus alunos são estudantes internacionais, não dá para esperar uma recepção super calorosa à minha 'gayness'. Então, seguindo a dica de outro professor, também brasileiro, também gay, minha vida particular é particular. Primeiro porque aqui não se faz esse tipo de pergunta, então normalmente não se responde a esse tipo de pergunta, nem mesmo de alunos - e se perguntarem, basta dizer que não é relevante para a aula, por exemplo. Segundo porque no trabalho eu estou segura. Os workmates podem ou não saber, mas, como não é ilegal, menor ou errado ser gay aqui, ninguém liga. Aqui não se perde o emprego por isso - e se acontecer, dá-lhe law suit! rs

Quando eu e a Sil andamos de mãos dadas ou nos beijamos em público (beijinhos de oi, tchau, essas coisas, nada extravagante porque é desagradável ver gente se pegando na rua, né? rs), agimos naturalmente. Não há sensação de medo. Não há reprimenda. Não há ameaças.

Então se a questão é: quão gay é o Canadá? Acho que é gay o suficiente para que possamos viver com dignidade, sem nos escondermos. Vale a pena? Claro. Mas vale o bom-senso: gente é gente e preconceito - ainda que proibido - existe em todo lugar. Espero ter ajudado! =)

4 comentários:

Thiago disse...

Quando estive em Vancouver também não senti nenhum olhar torto, nada.

Aqui na minha cidade eu e o meu namorado não temos nenhuma demonstração de afeto em público, temos medo da violência. E olha que bem ou mal até conseguimos viver nessa bolha de classe média, cercados de amigos e trabalhando em um meio gay friendly (que é o ensino de inglês). Confesso que isso também faz com que eu sinta vontade de ir para o Canadá.
Dou aula particular a uma aluna que mora duas ruas atrás da minha, saio de lá 9:30 da noite. Ando com todos os olhos abertos com medo de sequestro. Odeio me sentir assim.

Catherine Itusarry disse...

Que bom que nem todos os países são como o Brasil e, nem todos os seres humanos no mundo são como muitos brasileiros , né ?

boa semana pra vocês !

abraços;
Catherine
http://meetyoutherecanada.blogspot.com.br

casamentohomoafetivoembrasilia disse...

Olá Melissa e Silvia!!

estou terminando de ler o blog de vocês!! :)

Que bom, viver em um país desenvolvido é outra historia, há mais civilidade e respeito, coisa que por aqui no Brasil foram esquecidas a muito tempo.

Pergunta indiscreta, se puder responder agradeço rs: Onde vc leciona aula de inglês?? como disse no meu primeiro comentário aqui no blog, a minha esposa está indo p Toronto ano que vem, e ainda estamos na duvida entre algumas escolas.
Recomendam alguma??

Obrigada.


Mel disse...

Ola, Agnes,
Para estudar aqui, existem algumas boas escolas. Qual eh a melhor vai depender do que buscam. Global Village, ILAC, ESC e ELS sao boas escolas, talvez as melhores. Agora, a chave eh evitar andar com outros Brasileiros e focar no aprendizado. Normalmente os alunos brasileiros que vem com foco sao os melhores das turmas, entao o negocio eh aproveitar a facilidade e a proximidade que o portugues tem com o ingles e fazer render! rs
Parabens pelo casamento!
Bjs!